O GRI Club Infra promoveu, no dia 31 de janeiro, seu primeiro club meeting de 2018. Em São Paulo, membros do clube tiveram a oportunidade de dialogar com Júlio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público de Contas junto ao Tribunal de Contas da União (TCU), para discutir a situação dos contratos de concessão de rodovias e ferrovias – sobretudo no que diz respeito a prorrogações, relicitações e reprogramações de investimentos.


Além de esclarecer detalhes sobre a atuação do órgão público, Júlio abordou os principais objetivos de sua presente atividade, de acompanhar as decisões desses setores e a atuação da ANTT, garantindo legalidade e legitimação dos processos.


Em relação às rodovias, o procurador recordou que, no caso dos contratos das primeiras rodadas, exceto o do Rio Grande do Sul, havia cláusulas específicas determinando que não poderiam ser prorrogados. Já a situação das ferrovias dominou grande parte do debate, principalmente porque, para Júlio, a prorrogação, nesse segmento, é um desafio para o governo e um assunto em amadurecimento.


A discussão foi mediada por Felipe Vinagre (CreditSuisse) e Mauro Penteado (Machado Meyer Advogados). Entre os participantes, estiveram 57 dos principais players do mercado de infraestrutura, como Guilherme Penin (Rumo), Hamilton Amadeo (Aegea Saneamento), Andre Clark (Siemens no Brasil), Marcelo Girão (Itaú BBA) e Agostinho Serafim Junior (Queiroz Galvão).


Grandes Construções
http://www.grandesconstrucoes.com.br/br/index.php?option=com_conteudo&task=viewNoticia&id=22851


(Notícia na íntegra)