Segundo órgão, compradora não oferece serviços em tecnologia agrícola no país

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra da empresa brasileira Strider, que desenvolve inovações tecnológicas para o mercado agrícola, pela suíça Syngenta, que é controlada pela estatal ChemChina. A decisão foi publicada na última sexta-feira (6) no Diário Oficial da União (DOU). 


O órgão antitruste aprovou o negócio, sob a justificativa de que a Syngenta não oferece serviços especializados em tecnologia agrícola no Brasil. 


A operação foi anunciada em 26 de março. O escritório Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados representou a Strider na operação, enquanto a Syngenta contou com a assessoria jurídica do Lefosse 


Lexis 360
https://www.lexisnexis.com.br/lexis360/noticias/563/sem-restricoes-cade-autoriza-aquisicao-da-empresa-/


(Notícia na íntegra)