As novidades incluem uma maior institucionalização com foco no fortalecimento da cultura do negócio, além de uma completa reformulação da identidade visual do escritório, do site e de procedimentos internos e externos.

O Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados anunciou, para seus mais de 700 funcionários, mudanças que guiarão o trabalho da banca até 2020. Fruto de um planejamento estratégico em desenvolvimento há mais de um ano, as novidades incluem uma maior institucionalização com foco no fortalecimento da cultura do negócio, além de uma completa reformulação da identidade visual do escritório e de procedimentos internos e externos.

 

Prestes a completar 45 anos, o escritório se especializou no atendimento corporativo com atuação em 14 áreas de negócios, como M&A, Tributário, Financeiro e Compliance. O escritório possui hoje 51 sócios em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Porto Alegre, Belo Horizonte e Nova York. De acordo com o sócio-gestor, Celso Costa, o objetivo das mudanças é preparar o Machado Meyer para o futuro, mantendo sua trajetória de sucesso que o consolidou como um dos principais players do setor. "Em 2017 completamos quatro décadas e meia construindo uma reputação que fez do nosso escritório um dos principais do Brasil. Temos o compromisso de nos preparar para o futuro. Queremos ser, cada vez mais, um time coeso, que trabalha junto. Queremos ser a escolha de clientes e de pessoas que buscam se desenvolver em um ambiente aberto, ético, de excelência e parceria", disse.

 

A transformação do Machado Meyer começou com um planejamento estratégico, com investimentos voltados para projetos de branding e de cultura. Todo o processo, iniciado no segundo semestre de 2015, envolveu etapas de imersão, diagnóstico, consolidação, engajamento, entre outras. Concluído recentemente, o projeto de branding feito pela empresa especializada Tátil resultou em uma nova identidade para a marca, baseada nos valores e objetivos do escritório. A questão da institucionalização foi ponto central e resultou na criação de uma política comercial e aprimoramento do código de conduta e de protocolos de atendimento. "Nós já tínhamos uma marca forte e bem posicionada, mas, com esse trabalho conseguimos enxergar onde podemos melhorar", disse Costa.

 

A mudança inclui a identidade visual do escritório. Fundado em 1972 pelos amigos Ernani Machado, Antonio Meyer, Moshe Sendacz e José Roberto Opice, o escritório que, até então, adotava a cor azul em sua logo, site e materiais, a substituiu pelo amarelo. A definição não foi por acaso, conforme explica Costa. Segundo ele, a pesquisa feita pela Tátil identificou que, no mercado, o Machado Meyer carrega reputação e expectativa e é entendido como um viabilizador de negócios. "Daí surgiu o amarelo, que representa 'ampliação', 'novas ideias', 'criatividade'. A cor se encaixa bem no nosso momento e no que queremos ser cada vez mais: um escritório diferenciado, viabilizador de negócios, que oferece soluções alinhadas com a realidade do negócio dos nossos clientes".

 

Com imagem, conceito e objetivos definidos, o Machado Meyer intensifica agora o seu projeto de cultura com o público interno. Numa cultura corporativa eficiente, há completa coerência entre os valores da marca e a prática dos seus funcionários, e é isso que o escritório planeja aprimorar. "Acreditamos que o maior valor de uma empresa seja justamente a sua cultura e que quando clara e institucionalizada, ela traz enormes vantagens competitivas ao negócio", justifica o sócio-gestor.

 

(Migalhas)

(Notícia na íntegra)