Caroline Marchi, sócia da área de direito trabalhista do Machado Meyer Advogados, pontua que por ser dado sensível, as empresas devem estar atentas às questões de vazamento, além da finalidade de sua utilização para fins diversos do que aquele exclusivamente determinado pela lei, em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). “Especificamente, quanto ao uso para outras finalidades, a exceção caberá apenas quando o empregado consentir e concordar, devendo sempre ser informada a finalidade e o seu uso [do dado] pela empresa.”

Confira a matéria na íntegra.

(Valor Econômico - Caderno Carreira - 20.05.2024, p. B2)